in

Auxílio emergencial deverá ser prorrogado por mais três meses, diz Guedes

Paulo Guedes, ministro da Economia, afirmou ao site da UOL, que o governo vem analisando a possibilidade de prorrogar o auxílio emergencial por mais três meses. Segundo ele, a decisão final será tomada pelo presidente Jair Bolsonaro, como também pelo ministro da Cidadania, João Roma.

Os dois irão analisar os dados mais concretos do Ministério da Saúde sobre o ritmo da vacinação, que será a base para determinar o número de parcelas que serão prorrogadas.

Se, por exemplo, até o fim de setembro, a população adulta for vacinada, o auxílio teria mais duas parcelas. Se, para as pessoas com 18 anos, a vacinação se entender até outubro, o benefício passa para mais três parcelas.

Vídeo: Bolsonaro é hostilizado e diz que opositor devia viajar de de jegue

Presidente da CPI Covid não se segura e detona Bolsonaro