in

Pai de criança morta em chacina da creche conta como achou a filha já sem vida: ‘Caiu meu mundo’

Evandro Sehn, pai de uma dos bebês que foi vítima do ataque a uma creche na cidade de Saudades, em Santa Catarina, trabalhava como motorista de van levando crianças para outra escola quando recebeu a notícia que seu bebê havia morrido no atentado no mesmo local em que tinha deixado sua filha pouco tempo antes.

Sem pensar duas vezes, Evandro foi correndo a escolinha Aquarela em busca de informações sobre sua filha. Em uma triste declaração, o pai contou que foi ‘a mil por hora‘, mas não houve tempo de socorrer sua bebê.

Após o sepultamento da menina, Evandro contou que reconheceu o corpo da filha por conta de um prendedor de cabelos. Ele ainda disse que ao chegar no locar do ocorrido, teve que invadir a escola, mas ninguém lhe informava nada sobre onde estava a criança, até que a encontrou com o cabelinho preso com as duas xuxinhas. “Caiu meu mundo“; disse o pai bastante abalado.

O pai relatou que a filha de um ano de idade foi muito esperada por ele e sua esposa, e era a única filha do casal. ‘Levou uma parte de nós junto‘; disse o pai desnorteado após enterrar sua única e amada bebê.

Fonte: MDMAIS

Bolsonaro lamenta morte de Paulo Gustavo, mas leva invertida: ‘O maior responsável por esses 400 mil Paulos’

Bolsonaro fala sobre prisão perpétua de jovem que cometeu o ataque a creche em SC: ‘Justiça seja feita’