in

Quem tomou Coronavac está morrendo, diz Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro voltou a defender hoje o uso de medicamentos sem eficácia contra covid-19, e sugeriu que há interesses econômicos por trás da defesa da vacina e provocou o governador de São Paulo, João Doria, sobre a morte de idosos que receberam às duas doses da CoronaVac.

“Por que esta onde toda contra o tratamento precoce? Será por que é um grande negócio por parte da indústria farmacêutica comprar vacinas? Olha o que está acontecendo com a CoronaVac. Ninguém tem coragem de falar, mas tem gente que tomou às duas doses e está morrendo. Por que? Porque acreditou nas palavras do governador de São Paulo, ele tuitou dizendo ‘quem tomou às duas doses, se for infectado, jamais morrerá’”, afirmou o presidente, durante entrevista à Rádio Nova Capital, de Cuiabá.

De acordo com estudos conduzidos por todos os laboratórios que produzem as vacinas em uso contra a covid-19, os imunizantes diminuem, mas não zeram a chance de casos graves e de morte pela doença.

Por isso, ainda são recomendadas outras medidas de proteção, como uso de máscara.

Vídeo: Doria chama Bolsonaro de “criminoso” e comemora própria fala: “Toma, Bolsonaro!”

Cármen Lúcia pede parecer da PGR sobre investigação de Bolsonaro